segunda-feira, 22 de agosto de 2011

“Serei fria, mas feliz.”

 

Era um dia frio e chuvoso. Acabará de acender um cigarro, e já estava louca pra acompanha-lo com um café, bem quente. Era a primeira vez em que queria um cigarro, acompanhado de café. Jamais gostara de cigarro, muito menos com café. Ela já não se reconhecia mais. Sentia vontades que jurou nunca ter. Ia para boates com os amigos. Bebia, fumava, transava, e se divertia. Ela não era assim. Mas de uma hora pra outra, resolveu ser. Decidiu que jamais iria se apaixonar por outro alguém de novo, e que aquele menino que havia destruído sua vida, seria o único… O único que a feriu, o único que ela amará perdidamente, o único. Dali em diante ela ia apenas se divertir. Estava na hora de partir corações em vez de ser partida! Ela iria levantar a cabeça, enxugar as lágrimas e seguir adiante, sem amar mais ninguem… Iria ser fria, mas feliz. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário