sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Novo lar.

 

Já tinha feitos minhas malas. Eu estava indo pro paraíso. Pra um lugar onde ninguém e nada me impediria de ser feliz. Iria ser só eu e a imaginação… Eu já estava no ponto de ônibus, esperando que o primeiro veiculo me levasse pra bem longe de todo aquele tormento. Meus olhos brilhavam só de imaginar meu pedaço de felicidade. Sem gente, sem bicho, sem planta, sem carro, sem computador. Eu e a imaginação vamos morar no vazio.

Talvez eu iria pra Marte, pro infinito, pro espaço. Pretendo não manter mais contato com os tolos, nem aqueles que habitam minha mente, com memórias estúpidas. Estou indo ser feliz. Adeus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário